Um pouco de tudo sobre Cusco, Peru

Um pouco de tudo sobre Cusco, Peru

A cidade de Cusco é o ponto de partida para a maioria dos viajantes que desejam conhecer Machu Picchu.  Mas é um engano considerar Cusco apenas passagem para o destino principal e dedicar um ou dois dias para explorar a cidade e seu entorno. Eu recomendaria no mínimo quatro dias , dois para conhecer as atrações da própria cidade e dois para utilizá-la como base para passeios do Vale Sagrado.

Cusco em quéchua, idioma dos incas, significa “umbigo do mundo” e recebeu este nome pois era o centro do Império Inca.  A invasão da cidade pelos espanhóis , relativamente recente (data de 1400 e pouco),  fez uma cidade surgir em cima da cidade original, conservando partes das construções antigas em meio as atuais.  Para completar, Cusco também é cercada de ruínas que fazem o seu “City Tour” não ser nada convencional.

Cusco vista de cima
Cusco vista desde Saqsayhuaman, ruina inca, momentos antes de uma tempestade de granizo

Como chegar

Não há vôos diretos do Brasil para Cusco, todos fazem escala em Lima. O valor da “conexão”,  incluído pelas empresas aéreas, na maioria das vezes, não vale a pena. É melhor comprar a passagem do Brasil para Lima e comprar o vôo doméstico para Cusco diretamente nas companhias peruanas.

StarPeru, Peruvian e Lan Peru fazem o trajeto Lima x Cusco.O bom é que dá para passar alguns dias em Lima e conhecer a capital do país, antes ou depois de visitar Cusco e Machu Picchu.

Quem preferir, existe a opção (muitas vezes mais barata) de fazer a escala na Bolívia, como eu fiz. Há vôos da AeroSur e da Gol saindo de São Paulo para Santa Cruz de la Sierra. Lá você pode pegar outro vôo da AeroSur para Cusco ou continuar a viagem por terra.

Onde dormir

Há muitos albergues e vários hotéis estrelados na cidade, tudo depende do tipo de viagem que você está fazendo. Então a minha dica vai se resumir a localização: o melhor é escolher uma opção no entorno da Plaza de Armas.

Plaza de Armas Cusco
Plaza de Armas, Cusco

Quando cheguei em Cusco fiquei em um hostel localizado no bairro de San Blas, que é histórico e fica a  algumas quadras da Plaza de Armas. Antes de ir, conferi no Google Maps se dava para ir a pé aos principais pontos da cidade e para mim isso bastava. Só que eu ignorei as ladeiras e o fato de que elas cansam muito mais na altitude. Depois de duas noites, troquei de hostel para um ao lado da Plaza de Armas e fui muito mais feliz.

O que se vê lá

 Plaza de Armas

Como a maioria das cidades de colonização espanhola, Cusco tem uma Plaza de Armas. A praça está  em frente a Catedral de Cusco e é considerada o centro da cidade. Há diversos restaurantes e lojas no entorno, mas todos com fachadas de prédios coloniais. Ali estão a Starbucks e o McDonalds de Cusco, mas você quase não irá notar. Para quem quer comer bem e barato a dica é subir as ruas que ficam à esquerda da praça (como a Calle Procuradores), onde existem pequenos restaurantes com menu do dia, incluindo entrada, prato principal e bebida, por 15s/.

Av. El Sol

É uma das principais avenidas da cidade. Nela há muitas casas de câmbio, por isso é provavelmente onde você vai  encontrar o melhor valor para trocar seus dólares ou reais por soles (s/.).

Av. El Sol, Cusco
Av. El Sol, Cusco

Há também uma grande concentração de agências de turismo para contratar passeios para os arredores da cidade, como o Vale Sagrado e Machu Picchu.

Também é logo no inicio desta avenida que está o localizado o local de informação turística oficial para comprar o Boleto Turístico, necessário para visitar quase todas as atrações de Cusco e do Vale Sagrado

 

City Tour no entorno da cidade

Se você contrata este passeio esperando rodar pela cidade, irá se surpreender.  O roteiro inclui apenas uma parada dentro da cidade (Qorikancha) e quatro em ruínas próximas a cidade ( Saqsayhuaman, Q’enqo, Pukapukara e Tambomachay). Apenas a primeira atração não está incluída no Boleto Turístico e o ingresso custa 10 s/. (ou 5 s/. para estudante com ISIC).

Qorikancha
Vista que se tem de Qorikancha, 1ª e única parada do City Tour dentro da cidade

O que se contrata como City Tour nas agências é o transporte e o guia turístico, que considero indispensável para entender o que se vê. A saída do passeio com as agências acontece todos os dias por volta das 14h, retornando à Cusco no inicio da noite.

A caminho do City Tour, que é fora da cidade
A caminho do City Tour, que é fora da cidade

Táxis de todas as cores

Cusco não é grande e a maioria das atrações estão concentradas onde é possível se chegar a pé, mas caso precise de um taxi sempre haverá um passando. A minha impressão é que só existiam taxis nas ruas. Os taxis em Cusco podem ser de qualquer cor, sendo apenas identificados por adesivos escrito “taxi” nos vidros e laterais.  O preço da viagem é acordado entre você o motorista antes de iniciar a corrida e se ficar pela região da Plaza de Armas não deve passar de 5 s/.

Taxis em Cusco
Taxis em Cusco

Pessoas com sintomas de Soroche

Cusco está a mais de 3000 metros de altitude, o que pode causar em muitas pessoas (como eu) o mal de altitude, conhecido como Soroche. Com a diminuição do oxigênio no sangue, há pessoas que sentem muita dor de cabeça, outras sentem náuseas, algumas tem desconforto  estomacal, uns azarados sentem todos os sintomas anteriores e mais alguns.  Então é normal ver pessoas passando mal na rua e nos passeios.

O melhor para não sentir os efeitos tão fortes é não fazer muito esforço nas primeiras horas, ter uma alimentação leve e beber bastante líquido, especialmente o chá de coca assim que chegar.

Mate ou Chá de Coca - indispensável para acabar com o Soroche
Mate ou Chá de Coca – indispensável para acabar com o Soroche

Muitas pessoas na internet citam o uso de Soroche Pills, um medicamento local. Como eu mal cheguei na cidade e nada parava no meu estômago, recorri às pílulas antes mesmo do chá de coca e não senti melhora alguma. Já passando mal em lugares públicos, conversei com pessoas locais que falaram que as pílulas não adiantavam e me indicaram sempre tomar mate de coca bem concentrado pela manhã e mate de manzanilla (chá de camomila) após as refeições e antes de descansar. Bem, eu fiz direitinho e isso salvou a minha viagem.

Mercado de Cusco

No Mercado de Cusco você encontra produtos alimentícios locais e refeições simples, além de poder comprar artesanato e encontrar mais pessoas locais do que turistas. No mercado tem tanta coisa para se ver que este já até rendeu um post no blog. Confira aqui.

Carnes em exposição no Mercado de Cusco
Carnes em exposição no Mercado de Cusco

San Blas

San Blas é um bairro de ruas estreitas e ladeiras, com galerias de arte, lojas e restaurantes. O que conta é o clima mais boêmio, mas para quem tem pouco tempo eu considero a visita até dispensável.

Pedra de 12 ângulos

Localizada no caminho entre a Plaza de Armas e o bairro de San Blas, a rua Hatunrumiyoq tem um “paredão” de  construção inca sobre a qual foi contruído um palácio colonial (atualmente  Museu de Arte Religioso). Nesta parede é possível encontrar pedras com formatos poligonais de perfeito encaixe, entre elas uma pedra com 12 ângulos.

Em todos os passeios por ruínas é possível notar que as construções do Império Inca eram complexas e muito bem executadas, mas esta pedra tornou-se um ícone local, estando por exemplo no formato das garrafas de vidro da cerveja Cusqueña.

Rua Hatunrumiyoq, Cusco, onde fica a pedra de 12 ângulos
Rua Hatunrumiyoq, no bairro de San Blas em Cusco, onde fica a pedra de 12 ângulos

Cusqueña

Já que a citei, Cusqueña é a cerveja local. É realmente muito boa para quem gosta de apreciar cerveja. Eu aconselho experimentar todas, mas com moderação. Nada de bebedeira para piorar o Soroche.

Cusqueña - Cerveja Peruana
Cusqueña – Cerveja Peruana

Como eu vi

Cusco é uma cidade não muito grande e cheia de turistas, mas também é possível ver muitos peruanos. Embora, na maioria das vezes, eles estejam tentando lhe vender algum artesanato ou um passeio turístico, eles são muito receptivos.

O espanhol peruano é muito fácil de entender e eles fazem questão de falar pausadamente quando você está tirando uma dúvida. E por mais que você tenha medo de confiar nas pessoas, acredite, ninguém está tentando te dar um golpe. Eu pelo menos cheguei lá cheia de neuroses e sai totalmente desarmada com tanta boa vontade que encontrei. Alias, isto vale para todos as cidades andinas que visitei.

Também deu  pra ver que eles são muito orgulhosos da sua origem indígena, a cada vez que falavam sobre a sua história e brigavam com turistas sem noção que insistiam em tocar o que não se pode.

Eu tive a oportunidade de caminhar pela cidade, indo além do centro histórico e garanto que Cusco é uma cidade interessante, que oferece muitas experiências para quem está disposto a explorá-la. Com certeza deixei de citar alguns atrativos aqui, então ajudem deixando mais dicas nos comentários. 😉

4 comentários em “Um pouco de tudo sobre Cusco, Peru

  1. Ana

    Oi Carla.
    Muito bom e esclarecedor o post, obrigada 🙂

    Você lembra em qual hostel ficou? O perto da Plaza de armas.

    abraços,

    1. Carla Rimes
      Carla Rimes

      Oi Ana! Desculpa demora em responder! Fiquei no Hostal del Marquez. Não é um clima de galera de hostel, é mais uma pousada com quartos para quem viaja em grupo, mas bem simples. Assim, eu acabei passando apenas 1 noite lá quando voltei de Machu Picchu e foi ok. O quarto era grande e o café era bom, mas não posso garantir que é a melhor escolha. Tem várias opções por ali. O primeiro que fiquei foi o Pirwa San Blas, mas como falei eu estava com soroche e lá estava complicado de chegar com meu cansaço. Procure algo pela região no entorno da Plaza, não faltam opções! Boa viagem e qualquer coisa estamos aqui!

    2. Carla Rimes
      Carla Rimes

      Oi Ana! A Deborah que escreve aqui no blog também está em Cusco agora e perguntei a ela qual hostel ela está. Ela ficou no Pirwa perto da Plaza de Armas e disse que “é ok, faltam tomadas nos quartos, a conservação não é das melhores, às vezes faltou água quente, mas o clima é bom, nem fanfarrão nem idoso, muito bem localizado, boas áreas em comum, tem comidas e festas”

Comentários fechados.